A dor da alma e o adoecimento do corpo


Por Rosangela Brunet


"Ser ás vezes sangra"Clarice Lispector


O corpo fala . E quando estamos doentes é preciso ouvir sua voz. As células encharcadas de ácidos e substâncias tóxicas transmitem a urgente mensagem: socorro, preciso de ajuda.O organismo, neste momento, se prepara para se defender o quanto pode. Como saber o quão grave será a lesão diante de uma realidade dolorosa e difícil de suportar?
A pressão do ambiente, a resiliência, a história de vida, os mecanismos adaptativos de cada um podem ser fatores determinante nesta hora.

Fotografia de Mykukula

A diabetes, um caso clássico de consumo excessivo de açúcar, sedentarismo e obesidade.Mas porque, ou o que faz uma pessoa se tornar sedentária, ou extravasa no açúcar, e consequentemente e se tornar obesa? As palavras chaves são: dores e sofrimentos. Leia o texto de Valcapelli e Gasparetto sobre Obesidade :

"No âmbito metafísico, o aumento de peso está relacionado com a fragilidade interior, que se compara a uma imaturidade emocional. A pessoa sente-se despreparada para lidar com algumas situações, geralmente na relação familiar ou afetiva, mas pode ser também de ordem profissional ou social. Assustada com o desenrolar dos fatos, sente-se desamparada e em vez de enfrentar as dificuldades do ambiente, recorre aos subterfúgios para atenuar suas frustrações.Um dos mecanismos de fuga mais frequentes é a alimentação. A pessoa precisa estar sempre mastigando alguma coisa para atenuar o ócio ou extravasar a indignação, pois. o prazer do alimento compensa o desconforto da realidade, preenchendo o vazio interior.A compulsão pela comida é uma queixa frequente nos casos de excesso de peso, não consegue comer moderadamente, respeitando os limites alimentares e a comida passa a ser uma obsessão difícil de ser controlada.Outra forma de compensar é por meio das faculdades mentais:
- Os obesos são dotados de uma imaginação fértil. Avaliam as situações com muita meticulosidade.
- Destacam-se pela extraordinária criatividade, tornam-se excelentes estrategistas. - As pessoas que sofrem com o aumento de peso são entusiastas, vivem repletas de expectativas, muitas delas infundadas, criando um universo de sonhos. - Geralmente se distanciam da realidade, mergulhando em suas fantasias.
- Preocupam-se demasiadamente com o andamento de tudo, mas não se dedicam objetivamente na efetivação daquilo que é prioritário. - Projetam muito mais do que são capazes de realizar. - Estão sempre insatisfeitos com os resultados obtidos nas situações ao redor, tanto pela sua própria ineficiência quanto pelas expectativas projetadas sobre os outros.
- Amargam fracassos familiares ou profissionais, frustrando sua vontade de interagir com o meio.
No âmbito afetivo, apresentam alguns pontos em comum:
- Tem dificuldade para expressar aquilo que sentem, temem entregar-se ao relacionamento e sofrer decepções, como provavelmente já deve ter ocorrido no passado. - Mostram-se afetuosas com os outros, mas em seu íntimo repousa uma grande carência, que se intensifica por não saberem lidar direito com os próprios sentimentos.
- O temor de serem abandonadas por quem as ama faz com que desenvolvam apego excessivo, manifestando-se em forma de cobrança.
- Exigem constantes explicações, ocasionando um distanciamento cada vez maior entre o casal ou em relação aos entes queridos."

Todo indivíduo tem um limite para suportar a dor. Cada um lida com o sofrimento de formas diferentes a situações diferentes.
Atire a primeira pedra, aquele que suportaria, por muito tempo, uma pressão enorme sobre seus ombros. Assim, acontece também com pessoas que sofrem dores emocionais. A hipertensão é outro exemplo deste sobrepeso emocional. Uma defesa justa para quem não tem mais nenhum refúgio ou ninguém como apoio ;e nao sabe como suportar tanto estresse. Pressões externas, sofrimentos que fogem ao controle, dores emocionais insuportáveis."Haja hoje para tanto ontem", ja dizia Leminsk.

Imagine um indivíduo infartando.O auge da falta, a oxigenação que não pode conter tanta acidez do mundo . E após tantas perdas, a lesão que dilacera a alma diminuindo a irrigação das emoções. Uma isquemia de amor .A artéria esperou e o sangue não veio ,então rapidamente se dá o "enfarte" - a morte da esperança dizendo para as células: é hora de desaparecer. Necrosada vida. Todos os orgãos começam a falir rodeados de raiva, ressentimento, soldão, desesperança e desespero.Um fluxo arterial ininterrupto e incontrolável avisando o miocárdio : o músculo cardíaco não suporta mais.Por exemplo, segundo Carol Iara:

"Problemas crônicos nos pulmões podem se desenvolver a partir de contenções emocionais, falta de iniciativa verbal e passividade – que, por consequência, desenvolvem raiva, bronca, timidez e angústia.O guaco está contraindicado para indivíduos com doenças no fígado, indivíduos que utilizam anticoagulantes, para crianças menores de 1 ano de idade e grávidas."

E a oclusão intestinal que clama por liberdade. Mas as aderências provocam uma torsão intestinal , ele quer soltar as emoções, quer liberar tudo que esta retido ,mas a dor não deixa. O corpo esta comprometido com a circulação ácida de orgulho , das defesas,das proteções , retenções e desequilíbrios........

Repetindo um.....Uma isquemia de amor .A artéria esperou,mas o sangue não veio; então, rapidamente, se dá o "enfarte" - a morte da esperança dizendo para as células: é hora de desaparecer. Necrose da vida. Todos os orgãos começam a falir rodeados de raiva, ressentimento, soldão, desesperança e desespero.Um fluxo arterial ininterrupto e incontrolável avisando o miocárdio : o músculo cardíaco não suporta mais. Agora o sangue não circula mais como antes, pois a estrada se tornou difícil demais. As coronárias estão em alerta!! Os músculo deixam de funcionar como antes , pois a dor e o medo impedem os movimentos .O caso,agora,se agrava e o cérebro entra em prontidão. Dores,sintomas, problemas;sinal que é hora de parar e olhar para dentro de si mesmo, se respeitar , ser gentil consigo mesmo, e ouvir o que o coração quer FAL(H)AR.


Rosangela Brunet
Psicóloga Clínica
Tel: (21)30767009 e (21) 980325009


Referência

[1] Livro A Metafísica da Saúde - Volume 3 - Valcapelli e Gasparetto) editado em tópicos para fins didáticos pela moderação da página.,In:https://www.facebook.com/psicossomaticabr/

Comentários