Este Estranho Descansar

Por Rosangela Brunet 

O que me insiste nessa desistência é permanecer no desejo daquilo que ainda não sei ,mas narra uma esperança inocente de ser feliz. Esse rastro que me escapa é uma inconsequente alegria atraindo todas as formas de ser criança outra vez. O que persiste nessa sensação desconhecida é desconhecer o caminho e, ainda assim estar segura. É tua paz me guiando pelos becos escuros. É tua alegria descobrindo o melhor de mim. Uma rotina insensata imprimindo meu futuro que me olha de frente pra deixar a memória envelhecer Autêntica, e do tamanho da minha liberdade, me refaço nesse espaço que me abres e me faz crescer.Sem tropeços,abandono o cansaço de tentar ser outra; e me cerco dessa proteção cuja fortaleza se despede impermanente , e me introduz na eternidade dessa dimensão.
E que eu tenha forças para não me amparar nesta existência onde o risco é calculável. Que eu possa me esbarrar na trajtória do improvável e me desesperar de amor, e assim receber da Vida nessa hora o descanso de permanecer sempre grata. Que eu caiba dentro de mim sem me ferir ; e, que por fim tudo que me arranca a fé me diga adeus e me deixe passar.Então, irei em paz afogada nessa onda sem garantias, que desemboca do outro lado desse mar

Michael & Inessa Garmash

Comentários