segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Lauro Pedraza, Santiago,

Que vista al cerro de la silla "~ fuelóleo em mdf alla prima cm 73,7 × 92,1 cm-Lauro Pedraza, Santiago, n. L., México.O desafio de Lauro, segundo ele, foi pintar esta foto em não mais de 20 minutos.
"Desde a aurora aponta no horizonte atacando o reino da sombra fazendo guerra
Não há cimeira como você que o sol trasmonte,Tu és a mais bela entre as cimeiras da Serra.! Não há outro como você, tão belo monte, Em todos os confins da terra!
De sua saia, à sua vértice bifonte,Toda a gama de cor se encerra.Azul, dissolvido em nevoeiro, na manhã;Violeta, ao entrar nas nuvens você obscureces; Verde Esmeralda, em claras tardes. Ou manchado, ao ocaso, de prata.
Deslumbras, reverberas, incandesces, E o incêndio das nuvens, ardes. "
Cerro da cadeira, Francisco de Paula Morais (Monterrey, n.l. 1873-México, d-F-1942)
Lauro Pedraza, 

Nenhum comentário:

Postar um comentário