Inconsciente e Suas Armadilhas

Por Rosangela Brunet
Não podes ver o que és. O que vês é a tua sombra"Rabindranath Tagore
O inconsciente é uma espécie de fio condutor das construções psíquicas e sociais, as quais dão ao seu criador a capacidade de gerar teorias, constructos científicos; criar organizações, formas de gerenciamento; construir culturas organizacionais, leis e filosofias. Isso acontece como uma espécie de respostas á partir de demandas, inquietações, angústias e medos inconsciente. Por isso, é necessária uma constante reflexão sobre o que temos construído ao longo de nossa jornada, seja na vida pessoal, organizacional ou acadêmica.Veja o exemplo de Sigmund Freud.
" Sartre interpretou o sonho de Freud relacionado a sua culpa e conflito em todas as rupturas com os seus mestres. ” Não preciso de professores, Cabe ao meu verdadeiro pai me ajudar.Na verdade não quero ninguém acima de mim. Salvo aquele que me fez” Jean Paul Sartre,p 400(35)
No âmbito pessoal, como construção psíquica , os pensamentos e raciocínios que construímos podem limitar nossa forma de ver o mundo, bem como dirigir nossa forma de lidar com o meio. Porém, Carl Rogers disse uma vez: " (...)o ser humano tem a capacidade manifesta ou latente de compreender-se a si mesmo, e resolver seus problemas de modo suficiente para alcançar a satisfação e eficácia necessária ao funcionamento adequado”.
Carl Rogers era da linha fenomenológica , diferente de Freud. Levando as diferentes crenças teóricas , pode-se entender a razão das diferente experiências em suas vivências no exemplo que descreverei abaixo. 

A relação que Freud mantinha com seus mestres. Ele transitava entre o apego apaixonado por eles , e sua necessidade de superação Iniciou essa jornada com Ernest Brucke, passando por Meynert, Charcot, Joseph Breuer e finalmente wilhelm Fliess, o qual o ajudou juntamente com Sartre a desfrutar e entender sua capacidade de ser seu próprio mestre e criador de seu próprio pensamento e autor de sua própria história. Isso me reportou ao fato de que precisamos nos desligar de nossos "mestres " internos para nos tornar mestres de nós mesmos. No final com a ajuda de Fliess,Freud assume aliviado de culpa, e em um movimento de libertação as suas idéias com mais autonomia aceitando sua superioridade sobre “aquele que o fez”(seus mestres simbolizados por seu pai) ,e , desse processo desabrochou um gênio que do mesmo modo que um arqueólogo desvendava misteriosamente a mente humana como ninguém.


Michel Foucault disse uma vez: "Existem momentos na vida onde a questão de saber se se pode pensar diferentemente do que se pensa, e perceber diferentemente do que se vê, é indispensável para continuar a olhar ou a refletir.".Apesar de compreender que este processo de reflexão não é um de fácil aceitação e de prática comum, ele é fundamental para nossa saúde mental e essencial para a saúde social . 
O medo de conhecer o novo normalmente é um fator de resistência para pensar e refletir ,pois como diz Renato Martino Dias : "Cada nova verdade que passamos a admitir coloca em risco todas as outras que tínhamos até então.” Mas desbravar horizontes novos faz parte de uma sociedade desenvolvida e de um aparelho psíquico que esta em movimento construtivo e saudável. A tomada de consciência daquilo que somos realmente é que vai promovendo o crescimento que emana da evolução do "Eu".Como isso acontece?
Como podemos observar, as teorias, pensamentos, raciocínios e organizações são construções psíquicas, geradas por inquietações,angústias, medos inconscientes e conscientes. Por isso devemos ler tudo, e sempre verificar a veracidade de cada afirmação, e questionando sempre para não aceitá-la como definitiva .O que escrevo também é passível de argumentação, mas vale refletir sobre nossas construções. Eu termino esta reflexão com este trecho de Nietzsche:" chama-se de espírito livre aquele que pensa de forma diferente do que se espera dele, em virtude de sua origem, de seu meio, de sua posição e de seu ofício, ou em virtude dos pontos de vista dominantes de sua época."

Van gogh La mer Avec Des Les Saints- marinies
Outro dia estava refletindo sobra a razão pela qual o mar me causa tanto prazer. Quem acompanha meus artigos já reparou que falo muito sobre o mar, poetizo sobre ele e já fiz até um ensaio fotográfico sobre este tema. O mar é misterioso, profundo, inacessível, e extremamente atraente.Pode ser assustador em alguns momentos de tormentas,mas a calmaria nos remete ao paraíso .Então , percebi, de repente ,que estava falando sobre algo que existe me todos nós nós. O inconsciente.Uma instância desconhecida, inacessível, misteriosa ,mas que atrai o que olha provocando desejo e medo. Atravessá-lo é pode ser impossível,mas mergulhar nele em busca de seus tesouros é a grande aventura existencial,pois é lá que habita a grande fonte de Vida e Luz. 
Sailboat in the sea - Meshchersky Arseny (1870)
No entanto, sabe-se que esta aventura pode não passar de pura poesia, pois a realidade dessa descoberta não é como resolver mudar de país para morar no paraíso. Essa caminhada é uma conquista longa, difícil e ainda bastante desconhecida pela ciência.Os métodos utilizados até hoje são válidos para atingir apenas algum saber,mas a Palavra que
se esconde , o vasto desconhecimento desse universo ainda esta para ser desbravado. Em minha visão particular, este é o local onde nos conectamos ao Ser Maior.

Mas ,espiritualidade á parte, continuemos nós, na nossa vida cotidiana tentando compreender o máximo que pudermos para viver de forma satisfatória e feliz, pois este é um dos grandes desafios que enfrentamos diariamente. Os Comportamentos, as atitudes, a forma de pensar e as decisões que tomamos diariamente estão todas comprometidas com este tal universo misterioso como o mar.
O inconsciente é um universo habitado por um "outro" Desconhecido" , e nele estão submersas lembranças, palavras estruturadas, representadas, esquecidas e significadas, Nele a infância ainda existe plena e intacta .É o paraíso dos significantes pairando sob o não-dito que denúncia um sujeito desconhecido de si mesmo.Ali desvenda-se as relações primárias vindas de um sistema familiar que forma hoje um mundo a ser revelado.
Nesse lugar os costumes e os discursos se reverberam permeando as escolhas do sujeito ao longo de sua vida, fazendo-o percorrer caminhos nem sempre satisfatórios e com resultados muita vezes negativos..Isso ocorre,muitas vezes, por não estarmos conscientes desse "outro" e de seu poder sobre nós.
O inconsciente possui esta tecelagem interior compostas de traços genéticos transmitidos de geração a geração.Percorrer esse lugar é uma aventura corajosa para aqueles que estão dispostos a enfrentar seus fantasmas e encontrar o centro de maior de sua potencialidade.Esta aventura acontece através da expansão da consciência.Esta expansão de consciência acontece pela terapia, e é processo que exige disposição e coragem ,mas que aponta para o desenvolvimento pessoal impactando o grupo social.
"Suas quimeras, baseadas em ressentimentos fanáticos, fazem apelo para a irracionalidade coletiva, encontrando aí um solo frutífero, na medida em que exprimem certos motivos e ressentimentos também presentes nas pessoas normais,embora adormecidos sob o manto da razão e da compreensão. Esses indivíduos, apesar de constituírem um número pequeno em relação ao conjunto da população, representam um grande perigo, pois são fontes infecciosas sobretudo em razão do conhecimento muito limitado que as pessoas, ditas normais, possuem de si mesmas." Carl Jung - Presente e Futuro
A cultura de um povo , por exemplo, é formada por conteúdos reprimidos. Maria Rita Khel ao comentar sobre este tema exemplifica de forma perfeita a formação de uma cultura, o que pode servir de
Sound And Movement Translated Into A Digital Portrat
exemplo do que estamos conversando aqui:
"A verdade social não é ponto de chegada, é processo. Sua elaboração depende do acesso a informações, mesmo as mais tenebrosas, mesmo aquelas capazes de desestabilizar o poder e que, por isso, se convencionou que deveriam ser mantidas em segredo. ... a supressão da verdade histórica produz sintomas sociais gravíssimos (... ) Se o sintoma neurótico é a verdade recalcada que retorna como uma espécie de charada que o sujeito não decifra, o mesmo vale para os sintomas sociais. O Brasil ainda sofre com os efeitos da falta de acesso à verdade"
Clara Camargo Mar 
O indivíduo tem a tendência de construir armadilhas inconscientes das quais não tem mais facilidade de sair,pois se torna
difícil de as enxergar como tal.
Essas armadilhas tem como base suas inquietações,medos, angústias e desejos inconscientes.São fenômenos psíquicos que ocorrem em função de processos conscientes ou inconscientes , os quais podem gerar pensamentos, idéias , raciocínios , teorias e até mesmo organizações sociais,bem como forma de gerenciá-las.

Vejam o caso de Frederick Fayol, o pai da administração, cuja personalidade era obsessiva compulsiva , o qual foi responsável por revolucionar a forma de gerenciar empresas e pessoas com sua teoria sobre controle. No caso das teoria de administração muito já se tem avançado depois de Fayol. A realidade empresarial difere muito da psicologia, pois ela exige um imediatismo em função da necessidade de lucro e produtividade.Ou seja, o que não funciona tem que ser revisto . Se as teorias não forem repensadas e a ciência não avançar quem paga o ônus, no caso da Psicologia e medicina,é o paciente. Por isso, é necessário então uma constante revisão teórica em função das mudanças de paradigmas.
Por ser vinculada a dimensões inconscientes, se tornam armadilhas que exercem controle sobre seu criador,e o impossibilita de provocar qualquer transformação passível de legítima intervenção sobre sua própria “obra”.
São fenômenos psíquicos que ocorrem em função de processos conscientes ou inconscientes , os quais podem gerar pensamentos, idéias , raciocínios , teorias e até mesmo organizações sociais,bem como forma de gerenciá-las.
E nesse processo de expansão de consciência, ,abrimos as portas para compreendermos estas construções e desatá-las nos libertando destes conceitos e verdades consideradas absolutas pelo criador. Do contrário corremos o risco de sermos reféns de tiranias ideológicas e até mesmo científicas 
A ditadura perfeita terá a aparência de democracia, uma prisão sem muros onde os prisioneiros não sonharão sequer com a fuga.Um sistema de escravatura, onde graças ao consumo e ao divertimento , os escravos terão amor à sua escravidão" Aldous Huxley
Segundo Allisson Vasconcelo Oliveira e Isabelle Fernandes Vieira de Matos Rocha "A sociedade busca encaixar as pessoas em categorias convenientes a ela, sendo bonito, feio, gordo, magro, nerd, popular, louco, inteligente ,burro, etc são alguns deles. Por mais fácil que seja viver sobre um rótulo, como são apenas máscaras que escondem o verdadeiro eu, serão quebrados. A compreensão sobre si mesmo e a busca de agradar a si e não a sociedade se mostra como o melhor método de superar esse desafio social."
Com essa colocação podemos entender a urgência de Friedrich Nietzsche (1844-1900), filósofo alemão ,quando disse : "Torna-te quem tu és". Edward Estlin Cummings, disse em um de seus escritos :" É preciso ter coragem para crescer e tornar-se o que você realmente é”
A seriedade do comprometimento de nosso julgamento e ação no mundo esta diretamente ligado a percepção que temos do mundo que apreendemos Veja esta foto abaixo como exemplo desta complexidade.


Como se pode constatar "o todo não é a soma das partes" O que vemos agora esta influenciado por nossa capacidade de percepção.

A Percepção da "realidade" esta ligada diretamente a subjetividade e a experiência de cada um.O que se vê é o que se pode enxergar no momento .O que se percebe é o que se elegeu como " mais importante" no aqui e no agora. Isso acontece porque o " Todo não é a soma das partes". Segundo Ana Lucia Santana "não se pode conhecer o todo através das partes, e sim as partes por meio do conjunto. Este tem suas próprias leis, que coordenam seus elementos. Só assim o cérebro percebe, interpreta e incorpora uma imagem ou uma ideia."
Friedrich Nietzsche (1844-1900) ainda acrescentaria dizendo "Não há fatos, só interpretações". Em alguns casos, o processo de autodescoberta precisa passar pela psicoterapia, pois o sujeito não esta preparado para fazê-lo por si só. Veja uma colocação de Vera Felicidade , onde ela esclarece a necessidade deste processo,bem como sua importância:"Em psicoterapia, quando as máscaras, os disfarces da não aceitação são denunciados, o individuo se sente ameaçado. Arrancar a máscara é vivenciado como arrancar a própria pele. Ele resiste, desiste, até que percebe que não arrancar a máscara é imobilizar-se e desistir de viver. Este impasse entre querer continuar no processo da não aceitação e sentir-se imobilizado por ele, esta percepção das implicações, é o que possibilita a continuidade. Os pontos começam a ter sequência, o movimento começa a se estabelecer.É a mudança, é o movimento, é a transcendência dos limites até então responsáveis por medos (omissão), submissão, raiva. O processo de aceitar que não se aceita se inicia. Esta aceitação é fundamental para quebrar os posicionamentos, para mudar o autorreferenciamento, para recontextualizar os impasses e conflitos."
É claro que,como disse (Whitmont, p.140):" Em sociedade, é importante desenvolvermos nossas personas assim como um ego adequado para que possamos nos relacionar com o coletivo. Devemos ter em mente, a necessidade dessa exigência, não deixando de lado, porém, aquilo que realmente somos. "Temos de descobrir que usamos nossas vestimentas representacionais para proteção e aparência, mas que também podemos nos trocar e vestir algo mais confortável quando é apropriado, e que podemos ficar nus em outros momentos. Se as nossas vestes grudam em nós ou parecem substituir a nossa pele é bem provável que nos tornemos doentes" .


Baseado nessas premissas,repito o inconsciente é um fio condutor das construções psíquicas e sociais , as quais dão ao seu criador a capacidade de gerar teorias, constructos científicos; criar organizações e formas de gerenciamento, formar culturas organizacionais , leis e filosofias Isso acontece como uma espécie de respostas á a partir de demandas e inquietações inconsciente, angústias e medos.Por isso, é essencial uma constante reflexão sobre que temos construído ao longo de nossa vida, seja na vida pessoal ,social, organizacional ou institucional.

Na medida em que entramos em contato com estes conteúdos inconscientes, eles vão sendo integrados ao nosso Self, e vamos nos tornamos mais plenos. Entrando em contato com este universo inconsciente , abrimos as portas para sermos salvos destas construções que nos aprisionam .Isso é fundamental que aconteça porque enquanto algo não for exposto á luz do "conhecimento", e isso precisa acontecer no processo de autoconhecimento e expansão da consciência; estaremos fadados a estas armadilhas.Veja o que Erich Fromm disse:
 "o maior desafio do homem é dar à luz a si mesmo, é tornar-se aquilo que ele é potencialmente
Apesar de compreender que este processo de reflexão não é um caminho de fácil acesso e aceitação em uma prática comum, ele é fundamental para nossa saúde mental e essencial para a saúde social .Essa dificuldade se da, entre outras razões, em função do medo de se enfrentar o desconhecido e o novo ,pois ambos são fatores de resistência para no processo de pensar.


O nascimento do pensamento é igual ao nascimento de uma criança: tudo começa com um ato de amor. Uma semente há de ser depositada no ventre vazio. E a semente do pensamento é o sonho. Por isso os educadores, antes de serem especialistas em ferramentas do saber, deveriam ser especialistas em amor: intérpretes de sonhos."
Rubem Alves 


Como diz Renato Martino Dias :"Cada nova verdade que passamos a admitir coloca em risco todas as outras que tínhamos até então.” Desbravar horizontes novos faz parte de uma sociedade desenvolvida e de um aparelho psíquico em movimento construtivo e saudável. A tomada de consciência daquilo que somos realmente é que vai promovendo o crescimento que emana da evolução do "Eu". Como isso acontece? 

Carl Gustav Jung também reforça esta ideia quando diz: "Dentro de cada um há uma sombra escondida. Por trás da máscara que usamos para os outros, por baixo do rosto que mostramos a nós mesmos, vive um aspecto oculto da nossa personalidade. De noite, enquanto dormimos indefesos, essa imagem nos confronta face a face.'A Caverna de Platão" , citada na república de Platão serve como um exemplo clássico de Prisão Psíquica.

Não podes ver o que és. O que vês é a tua sombra"Rabindranath Tagore
Ao ler esta frase lembrei da Caverna de Platão. Imagine se todos nós estivéssemos dentro de u ma caverna separando-nos do mundo externo . Nesta caverna somente uma fresta recebe uma feixe de luz exterior. Lá dentro estão os seres humanos, que nasceram e cresceram ali. Todos de costas para a entrada,onde entra a luz, acorrentados, inertes. Todos ali ao olhar a somente a parede do fundo da caverna, projetam sombras ,pois , além do muro, mantêm acesa uma também fogueira. Nas paredes também ecoam os sons que vêm de fora, e os prisioneiros, vão percebendo esses sons como se tivessem relacionados com a sombra que vê. As falas e as sombras se associam e são apreendidas como a "realidade",quando na verdade são apenas aparências. Obviamente que seu julgamento estará comprometido com esta percepção . Desse modo, os prisioneiros julgarão e se comportarão conforme aquilo que considera verdade

"Sem a consciência dos potenciais, das limitações e das necessidades da pessoa, a liberdade é um conceito ilusório. Essa é a razão de encontrarmos, nos dias de hoje, tanto falatório sobre a liberdade, e tanta compulsividade e instinto gregário e falta de liberdade, consequências da negligência em relação à necessidade"providencial" inata, à necessidade de "individuação", que exige nos tornarmos aquilo que somos "destinados a ser". ( E. Whitmont ,Livro "A Busca do Símbolo")

Sound And Movement Translated Into A Digital Portrat




Assim também , como os profissionais não podem ir além de suas resistências, sejam eles médicos, terapeutas, cientistas, etc.E para isso é necessário uma constante supervisão de suas teorias, formas gerenciamento, maneira de condução de algum comportamento ou até mesmo revisão ou reformulação de hipóteses e postulados

.Como na caverna de Platão,muitas vezes pode-se estar vendo as sombras sem que saibamos que elas não condizem com a verdade.É necessário, então sair da caverna para e se expor á Luz (Verdade do conhecimento);e, então entender , que algumas vezes o que consideramos verdade são apenas sombras, aparência do que seria a realidade.


"O crescimento interno se realiza quando se dá espaço para algo novo. Esse algo novo é, na maioria das vezes, algo que se negou antes, por exemplo, a própria sombra. Ou algo pelo qual se lastima, por exemplo, uma culpa pessoal.Se olho para aquilo que neguei e digo: “Sim, agora tomo você em minha alma”, então cresço. Não é que agora seja inocente, mas cresço. Os inocentes não conseguem crescer. Continuam sempre do mesmo jeito. Continuam sempre sendo crianças." 
Bert Hellinger



Segundo Charllyson Syrio Rego "Nos dias atuais o Parecer-Ser e o parecer-Ter já é parte integrante das relações estabelecidas entres as pessoas no trabalho , educação, família, religião e até mesmo nas relações mais intimas, enquanto forma de comunicação e relacionamento afetivo.De acordo com RUDIO (2001) Ser, enquanto construção pessoal, é fruto da responsabilidade assumida com relação à própria existência, na busca de mantê-la e aperfeiçoá-la; é buscar realizar-se dentro das condições de seu existir no mundo.Não-Ser é a negação de si, infidelidade para consigo mesmo e a frustração das próprias realizações pessoal.A busca pelo Parecer-Ser e Parecer-Ter, é representar papéis na busca de estima, admiração, prestigio e poder, papéis estes que não tem nada a ver com o indivíduo em questão"


Por isso, uma constante reflexão de nossas crenças e pensamentos é condição essencial de existência, pois ao longo da vida o indivíduo vai construindo formas de pensar, modos de vida, raciocínios , teorias e visão de mundo, os quais podem ter surgido de defesas pela dificuldade de lidar com suas angústias, medos e inquietações.E essas construções podem se tornar armadilhas das quais o sujeito não consegue sair.


O inconsciente é habitado por arquétipos que nos determinam, nos formam, nos conduzem e nos complexificam .Um desses arquétipos são as nossas sombras . Carl Gustav Jung também reforça esta ideia quando diz: "Dentro de cada um há uma sombra escondida. Por trás da máscara que usamos para os outros, por baixo do rosto que mostramos a nós mesmos, vive um aspecto oculto da nossa personalidade. De noite, enquanto dormimos indefesos, essa imagem nos confronta face a face."





Segundo Elenrose Paesante "A palavra personalidade vem do grego persona, que significa máscara, designando assim, segundo Jung, a parte da psique que esconde ou revela os pensamentos e sentimentos conscientes de uma pessoa para a outra. A Máscara quando utilizada permite a observação do Outro, enquanto seu usuário fica protegido de olhares (PAVIS, 2005 apude BATISTA, 2010). Proteção esta, que nos impede também, de olharmos para o nosso interior, para o dorso da nossa própria máscara, não nos dando conta da dimensão invisível que permeia a maneira como vemos o mundo (BERNARDO, 2008).


Considerada uma ferramenta de adaptação, um recurso de defesa psíquica, nos mascaramos no nosso dia-a-dia, correndo o risco assim, de nos apegarmos aos papéis que exercemos e esquecendo que somos atores de uma obra bem mais vasta.No carnaval, nos caracterizamos com a máscara, não aquela que esconde, mas aquela que revela, pois neste período, não nos importamos de ser quem somos, extravasamos o que estava reprimido e que se escondia por detrás das máscaras do cotidiano.Ao vivermos na inconsciência, na escuridão do lado de dentro das nossas máscaras, não compreendemos os mecanismos pelos quais passamos. Ao nos apropriarmos de um saber maior sobre nós mesmos por meio do autoconhecimento, seja na psicoterapia ou em trabalhos vivenciais, passamos a compreender os diversos mecanismos que utilizamos como forma de defesa, como o da projeção, por exemplo, podendo, desta forma, nos tornar seres mais responsáveis por nossos comportamentos e atitudes

A Máscaras tem poder de transformação. Quando utilizada permite a observação do Outro, enquanto seu usuário fica protegido de olhares (PAVIS, 2005 apude BATISTA, 2010). Proteção esta, que nos impede também, de olharmos para o nosso interior, para o dorso da nossa própria máscara, não nos dando conta da dimensão invisível que permeia a maneira como vemos o mundo (BERNARDO, 2008)

Vejam o caso de Frederick Fayol, o pai da administração, cuja personalidade era obsessiva compulsiva , o qual foi responsável por revolucionar a forma de gerenciar empresas e pessoas com sua teoria sobre controle.Outro caso bem conhecido é o próprio Freud que possuía angústias e questões relacionada com a sexualidade,e influenciado com uma cultura extremamente rigorosa em termos de regras e dogmas, ele conseguiu ser o pai da Psicologia . Em ambos os casos estas teorias se tornaram, em minha opinião ,uma construção psíquica digna de ser repensada.No caso de Fayol isso já tem sido feito, pois a realidade empresarial difere da psicologia, pois ela exige um imediatismo em função da necessidade de lucro e produtividade, então o que não funciona tem que ser revisto.No caso da psicologia, outras teorias oferecem pressupostos diferentes. Se as teorias não são repensadas e a ciência não avança quem paga o ônus, no caso da Psicologia e medicina,é o paciente.É necessário então, uma constante revisão teórica em função das mudanças de paradigmas.
”A metáfora de uma prisão psíquica pode dramatizar em excesso a maneira pela qual é possível cair em armadilha geradas por formas assumidas de raciocínios”(Gareth Morgan, pag165)
"A Caverna de Platão" , citada na república de Platão como um exemplo clássico de Prisão Psíquica. Assim como os terapeutas não podem ir além de suas resistências, e para isso é necessário uma constante supervisão, as teorias também necessitam de reformulação.Como na caverna de Platão,muitas vezes pode-se estar vendo as sombras sem que saibamos que elas não condizem com a verdade.é necessário, então sair da caverna para e se expor á Luz (Verdade do conhecimento), então entender que algumas vezes o que consideramos verdade são apenas apenas sombras, aparência do que seria a realidade.É necessário uma constante reflexão de nossas crenças e pensamentos, pois ao longo da vida o indivíduo vai construindo formas de pensar, modos de vida, raciocínios , teorias e visão de mundo que podem ter sido gerados por defesas para lidar com suas angústias e medos.e essas construções podem se tornar armadilhas das quais o sujeito não consegue enxergar.

Allisson Vasconcelo Oliveira e Isabelle Fernandes Vieira de Matos Rocha explica algomuito interessante sobre essas controvérsias existente no processo de crescimento pessoal e autoconhecimento. " A política da sociedade busca encaixar as pessoas em categorias convenientes a ela, sendo bonito, feio, gordo, magro, nerd, popular, louco, inteligente ,burro, etc são alguns deles. Por mais fácil que seja viver sobre um rótulo, como são apenas máscaras que escondem o verdadeiro eu, serão quebrados. A compreensão sobre si mesmo e a busca de agradar a si e não a sociedade se mostra como o melhor método de superar esse desafio social.".Com essa colocação podemos entender a urgência de Friedrich Nietzsche (1844-1900), filósofo alemão ,quando disse : "Torna-te quem tu és".Edward Estlin Cummings, disse em um de seus escritos :" É preciso ter coragem para crescer e tornar-se o que você realmente é”
Que ver a seriedade do comprometimento de nosso julgamento e ação no mundo? Veja esta
foto abaixo;O que você vê? O que você esta vendo . Um mulher velha ou uma jovem ?
As certezas são as maiores ilusões criadas pela mente humana.Contentamo -nos com a certeza quando nos vimos incapazes de continuar a questionar e não porque estamos realmente certos.”Renato Dias Martino


A Percepção da "realidade" esta ligada diretamente a subjetividade, a experiência de cada um.O que se vê é o que se pode enxergar no momento . O que se percebe é o que se elegeu como " mais importante" no aqui e no agora. Isso acontece porque o " Todo não é a soma das partes".Segundo Ana Lucia Santana "...não se pode conhecer o todo através das partes, e sim as partes por meio do conjunto. Este tem suas próprias leis, que coordenam seus elementos. Só assim o cérebro percebe, interpreta e incorpora uma imagem ou uma ideia."


Friedrich Nietzsche (1844-1900) ainda acrescentaria dizendo "Não há fatos, só interpretações".Algumas vezes o processo de autodescoberta precisa passar pela psicoterapia,pois o sujeito não esta preparado para fazê-lo por si só.
Veja uma colocação de Vera Felicidade ,onde ela esclarece a necessidade deste processo,bem como sua importância:"Em psicoterapia, quando as máscaras, os disfarces da não aceitação são denunciados, o individuo se sente ameaçado. Arrancar a máscara é vivenciado como arrancar a própria pele. Ele resiste, desiste, até que percebe que não arrancar a máscara é imobilizar-se e desistir de viver. Este impasse entre querer continuar no processo da não aceitação e sentir-se imobilizado por ele, esta percepção das implicações, é o que possibilita a continuidade. Os pontos começam a ter sequência, o movimento começa a se estabelecer. É a mudança, é o movimento, é a transcendência dos limites até então responsáveis por medos (omissão), submissão, raiva. O processo de aceitar que não se aceita se inicia. Esta aceitação é fundamental para quebrar os posicionamentos, para mudar o autorreferenciamento, para recontextualizar os impasses e conflitos." 

Porém, é claro que, como disse (Whitmont, p.140):" Em sociedade, é importante desenvolvermos nossas personas assim como um ego adequado para que possamos nos relacionar com o coletivo. Devemos ter em mente, a necessidade dessa exigência, não deixando de lado, porém, aquilo que realmente somos. "Temos de descobrir que usamos nossas vestimentas representacionais para proteção e aparência, mas que também podemos nos trocar e vestir algo mais confortável quando é apropriado, e que podemos ficar nus em outros momentos. Se as nossas vestes grudam em nós ou parecem substituir a nossa pele é bem provável que nos tornemos doentes" 

O importante é estar consciente de que estamos num processo de construção do conhecimento, e que, se a visão ainda é parcial, teremos a tendência a enxergar com parcialidade; e dai a necessidade de uma constante busca por explicações e respostas.Por isso, considero fundamental uma revisão sistemática das nossas teorias e construções psíquicas. O Carl Sagan disse uma vez nos ajuda a elucidar essa reflexão: " Descobrir a gota ocasional de verdade no meio de um grande oceano de confusão e mistificação requer vigilância, dedicação e coragem. Mas, se não praticarmos esses hábitos rigorosos de pensar, não podemos ter a esperança de solucionar os problemas verdadeiramente sérios com que nos defrontamos - e nos arriscamos a nos tornar uma nação de patetas, um mundo de patetas, prontos para sermos passados para trás pelo primeiro charlatão que cruzar o nosso caminho".

O importante é estar consciente de que estamos num processo de construção de conhecimento, e que, se a visão ainda é parcial, teremos a tendência a enxergar com parcialidade; e dai a necessidade de uma constante busca por explicações e respostas.Por isso, considero fundamental uma revisão sistemática das nossas teorias e construções psíquicas. E acima de revisão e constante reflexão que a humildade nos guie e que a vaidade se afaste do campo científico. O que Carl Sagan disse uma vez nos ajuda a elucidar essa reflexão:" Descobrir a gota ocasional de verdade no meio de um grande oceano de confusão e mistificação requer vigilância, dedicação e coragem. Mas, se não praticarmos esses hábitos rigorosos de pensar, não podemos ter a esperança de solucionar os problemas verdadeiramente sérios com que nos defrontamos - e nos arriscamos a nos tornar uma nação de patetas, um mundo de patetas, prontos para sermos passados para trás pelo primeiro charlatão que cruzar o nosso caminho".

Enfim, existe um significado oculto nos nossos mundos,o nosso mundo social, no nossos sistemas ideológicos , religiosos e nas nossas construções organizacionais. Estamos todos comprometidos por nossas construções e necessitamos de constante revisão, reformulação e reflexão. Sem exceção. Todos somos partes deste processo de conhecimento em andamento. Não há nada acabado, nada definido, não há sabe absoluto. Do contrário teremos saído da época da escuridão para uma tirania científica
"As pessoas, quando educadas para enxergarem claramente o lado sombrio de sua própria natureza, aprendem ao mesmo tempo a compreender e amar seus semelhantes" Carl Gustav Jung

Referência Bibliográfica

[1]MORGAN, Gareth. Psicodinâmica da Vida Organizacional - Motivação e Liderança
[2] KUPFER, Maria Cristina ." FREUD E A EDUCAÇÃO- O Mestre do Impossível."
[3] Carl Gustav Jung, In Emma, Animus e Anima
[4] Carl Sagan- O ceticismo necessário
[5]Rogers,Carl -Tornar-se pessoa 1981, p .33
[6](Whitmont, p.140, In BOLETIM CLÍNICO - número 20- julho/2005 - PUC-SP)

[7]O Pensamento Vivo de Freud
[8]Nietzsche(In Humano, Demasiado Humano, p. 225) 
[9]Obra de Arte: http://thecreatorsproject.vice.com/blog/sound-and-movement-into-a-digital-imprint
http://bit.ly/13qtapV

Comentários